Experiência Profissional: como escrever no currículo?

Escrever um currículo pode não ser uma tarefa fácil para todo mundo, e muita gente acaba errando em diversos detalhes, como, por exemplo, na experiência profissional.

Inclusive, um currículo mal escrito quase sempre é um sinônimo para a sua rejeição em determinada vaga. A questão é que os empregadores buscam um documento mais otimizado e objetivo, algo que poucas pessoas entregam.

Então, quando você deixa seu perfil cheio de informações que não dizem nada sobre a sua vida profissional ou acaba privando detalhes demais, as chances de ser contratado diminuem. Por causa disso, desenvolvemos um guia para te ajudar a não cometer mais erros, pelo o menos com as suas experiências.

O que é experiência profissional e o que deve estar contido nela?

A experiência profissional é a parte do seu currículo que descreve todos os trabalhos da sua vida profissional que sejam relevantes para a vaga pretendida. Nela, devem estar contidos seus empregos remunerados e estágios.

Assim sendo, a parte mais importante dessa seção é convencer seu empregador de que você é um candidato com habilidades suficientes para ser capaz de preencher a vaga desejada.

Por isso, reúna todas as seguintes informações: nomes das organizações nas quais você trabalhou, o local de cada uma delas, as posições e os títulos que você possuía, o tempo que cada trabalho durou e uma lista breve de suas principais responsabilidades. Ensinaremos a seguir como organizá-las.

Dicas para escrever a sua experiência profissional

Agora que você já possui todas as informações principais para montar a sua experiência profissional num currículo, você precisa saber quais características fazem dela uma boa leitura para o seu RH. São elas:

Escolher as experiências certas

Na hora de descrever a sua experiência profissional, utilize apenas os trabalhos que forem relevantes para a vaga pretendida. Nunca faça uma lista muito extensa, por mais que haja vários empregos ao longo da sua carreira.

Escolha aqueles que façam parte dessa nova carreira ou apenas use as suas 3 últimas experiências.

Usar a voz ativa

Prestar atenção na sua escrita e na sua gramática são coisas essenciais para um currículo. E, na hora de listar as suas experiências, é necessário adquirir uma linguagem simples e objetiva, sem estender muito as frases.

Usar palavras-chave

Essa dica pode ser muito melhor aproveitada em currículos entregues online. Aqui, você deve prestar atenção à palavra-chave da descrição do emprego pretendido e, assim, usá-la de forma coerente ao longo de todo o seu currículo, principalmente na hora de descrever as suas habilidades.

Falar sobre os resultados

Outro ponto importante e que demonstra a sua capacidade profissional são as suas conquistas em cada um desses empregos. Por isso, não descreva apenas as suas responsabilidades, como também os seus feitos positivos para cada empresa.

A estrutura das experiências profissionais

Para finalizar, vamos discutir sobre a estrutura que a seção de experiências profissionais deve ter. Claro que não existe uma regra sobre isso, mas o ideal é que ela seja fácil de ler e esteja estruturada de forma objetiva.

Por isso, ao invés de escrever um parágrafo interminável e denso, separe tudo em tópicos. Dê como título de cada tópico o nome da sua empresa, seguido por uma breve descrição sobre ela.

Em seguida, descreva suas reponsabilidades e seus resultados em tópicos ou parágrafos menores. Lembre-se de usar as frases ativas e curtas. Tudo isso vai facilitar a leitura do RH e fazer com que ele preste mais atenção no conteúdo.

Portanto, é assim que você pode conseguir escrever a sua experiência profissional no seu currículo. Sem dores de cabeça ou complicações, apenas seja claro, objetivo e relevante. Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *